Nutriente auxilia na produtividade e no teor de proteína da soja

O molibdênio é um dos nutrientes essenciais do manejo nutricional da soja. A aplicação do molibdênio pode contribuir com o aumento de cerca de 16% na produtividade da cultura, quando associado à aminoácidos. Esse resultado saiu de um estudo realizado pela Alltech Crop Science, em parceria com o professor Dr. Evandro Binotto Fagan, do Centro Universitário de Patos de Minas.

Além do incremento em sacas colhidas, a pesquisa, realizada na safra 2016/2017, também mostra crescimento de aproximadamente 6% no teor de proteína dos grãos produzidos. Entre os motivos que justificam esses resultados está a função do molibdênio em estimular a produção de uma importante enzima no vegetal, como explica o engenheiro agrônomo Fransérgio Batista, gerente técnico especializado em grãos na empresa.

“O estudo também apontou que o nutriente potencializa a produção de uma enzima chamada redutase do nitrato, que é extremamente relevante para o metabolismo de outro elemento, o nitrogênio. Na cultura da soja, quando temos o nitrogênio de forma mais efetiva e ativa, a lavoura automaticamente tem uma resposta satisfatória em produtividade e no teor de proteína”.

Outro ponto relevante é a associação do molibdênio a aminoácidos, que contribuem com os resultados de diversas maneiras. “Estes compostos melhoram o metabolismo da planta e o fluxo de seiva, trabalhando como fonte e precursores de energia. A utilização de aminoácidos específicos permite maior concentração de proteína no grão”, ressalta o agrônomo.

 

Fonte: Grupo Cultivar