Notícias

06/02/2017

A hora certa para pulverizar fungicidas na soja

Os cultivos agrícolas são alvos constantes dos mais intensos ataques biológicos, especialmente a cultura da soja que sofre o impacto negativo da ferrugem asiática. Diante disso, a alternativa são as aplicações com fungicidas para evitar o avanço descontrolado principalmente da ferrugem asiática na soja. A aplicação por pulverização pode ser drasticamente influenciado por elementos do clima como a temperatura, umidade relativa do ar, velocidade do vento e luminosidade. Essas condições influenciam a qualidade da tecnologia de aplicação, ainda mais com intenso desenvolvimento foliar e fechamento de entrelinha, que consequentemente afetam a eficácia dos fungicidas utilizados pelos produtores. No Brasil, boa parte do dia, as condições de clima são adversas para aplicação. No momento da aplicação a temperatura deve estar abaixo de 30ºC, a velocidade do vento deve estar entre 3km/h a 10km/h e a umidade relativa do ar deve estar acima de 55%. Assim é necessário buscar momentos que apresentem estas condições e que favorecerão o aumento da vida da gota na superfície foliar. Assim, a aplicação em períodos noturnos surge como uma estratégia para aplicações em condições de clima mais amenas. Na maioria das vezes, a partir do final do dia, os extremos climáticos se atenuam, apresentando condições muito interessantes para que o produtor produza gotas e posicione-as nos tecidos foliares. Nas aplicações noturnas, a inversão térmica dever ser levada em consideração, pois poderá prejudicar a aplicação. O mesmo ocorre no final da tarde e início da noite em regiões mais baixas e próximas de matas.